Teatro Redenção entra para fase final de recuperação - Unifemm
3121062106 | ouvidoria@unifemm.edu.br

Notícias Unifemm

Teatro Redenção entra para fase final de recuperação

Um dos principais patrimônios culturais de Sete Lagoas começa a se vestir para voltar à ativa. Através de verba do Fundo Estadual de Cultura (FEC), as obras de recuperação do Teatro Redenção entram na sua reta final. O prédio localizado no centro da cidade faz parte da história de Sete Lagoas e pertence à Fundação Educacional Monsenhor Messias (FEMM), instituição mantenedora do UNIFEMM, responsável por todo o projeto e execução da restauração. Após a conclusão, o local voltará à sua vocação inicial de incentivar e levar cultura para a população.

A última fase das obras será iniciada ainda em fevereiro e termina em abril. Nesta etapa, o imóvel vai ganhar um sistema especial de iluminação, equipamentos multimídia, som e segurança. Desta forma, o Teatro Redenção será um espaço de multiuso, que poderá receber exposições, oficinas, lançamentos de livros, pequenas apresentações, além de eventos da instituição. Desde o início de 2018, os tapumes das obras foram retirados, o que permitiu à população ter maior contato com o novo espaço.

O Teatro Redenção faz parte da história da cidade. Começou a ser construído ainda em 1885 e foi aberto oficialmente em 1901 como o principal espaço cultural de uma cidade que começava a se desenvolver social e economicamente, com a chegada da Central do Brasil em 1896. Ao longo desses anos, o imóvel passou por diversas alterações e, além de teatro, foi sede do poder municipal. Na década de 1960, foi transferido para a então instituída FEMM. Sua última utilização oficial foi a Escola de Música Lia Salgado, fechada em 1986.

Após 27 anos fechado, o prédio tombado começou a ser restaurado em 2013, através de projeto aprovado pela Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, com captação da Iveco Latin America. Nessa fase inicial, foi recuperada toda a estrutura física da construção, assim como as redes elétrica e hidráulica. Com uma área interna de 275 metros quadrados, o local vai retornar à sua vocação natural de ser um importante centro de cultura, ferramenta essencial para a transformação social de um povo e para o desenvolvimento regional.

Confira outras Notícias

A+
A
A-
PD
AC
Atendimento via chat
Atendimento via chat