Ex-alunas do UNIFEMM são aprovadas nas residências mais disputadas de Minas Gerais - Unifemm
3121062106 | ouvidoria@unifemm.edu.br

Notícias Unifemm

Ex-alunas do UNIFEMM são aprovadas nas residências mais disputadas de Minas Gerais

A intensa preparação, a tensão da prova, a ansiedade do resultado e o sorriso da vitória. Bárbara Costa Moreira e Tamires Aparecida da Silva Santos, ambas ex-alunas de Enfermagem do UNIFEMM, passaram por essas quatro fases recentemente. As duas conquistaram vagas nos mais disputados programas de residência de Minas Gerais. Agora, elas partem para alcançar novos desafios profissionais.

Recém-formada, Bárbara Moreira ficou em 2o lugar e garantiu uma das quatro vagas na residência da FHEMIG no Hospital Pediátrico João Paulo II em Belo Horizonte. Apesar da vitória, por questões pessoais, pensou em desistir no meio do curso. “Este resultado para mim significa o esforço e luta de cinco anos. Hoje em dia fazer uma faculdade presencial e com qualidade é muito difícil e mais difícil ainda é se ingressar no mercado de trabalho. Com a ajuda de muitos colegas de turma e da minha família eu não desisti. Então, os sentimentos que carrego junto a mim são de gratidão, de vitória e de mais um sonho conquistado”, comemora.

Esforço e dedicação também foram palavras usadas pela ex-aluna Tamires Aparecida Silva Santos graduada em Enfermagem no final de 2017. Ela foi aprovada no programa de residência de Enfermagem Obstetrícia da UMFG. “Para mim, significou a realização de um sonho”, garante. No decorrer do curso, ela descobriu a possibilidade de ingressar no mercado de trabalho por meio da residência através de seus professores. “Desde então, comecei a pesquisar sobre as instituições que ofereciam a modalidade residência e as áreas disponíveis, pois vislumbrei uma importante oportunidade para quando terminasse a graduação”, recorda.                                  

Para as duas, a graduação no UNIFEMM foi um fator determinante para a conquista das vagas nas residências. Segundo Bárbara Moreira, o curso tem uma metodologia inovadora, que coloca os alunos desde o primeiro período em contato com a prática. Toda essa base foi essencial para o bom rendimento na prova da FHEMIG. “Eu tive muito pouco tempo para estudos extras, exatamente 26 dias. Nesses dias, me dediquei a estudar saúde pública, porém, ao fazer a prova, caiu muito mais conteúdo do que o estudado, então precisei utilizar a base que eu havia tido na faculdade”, conta.

Já Tamires Santos começou a se preparar para a prova antes mesmo de terminar a graduação, uma vez que já tinha decidido tentar a residência na UFMG ou no Hospital Sofia Feldman. Para isso, ela pesquisou os editais anteriores para saber as principais referências bibliográficas e logo iniciou uma rotina de estudos. “Mas eu não tinha condições financeiras de adquirir os livros, então a solução foi utilizar a Biblioteca do UNIFEMM, onde encontrei muitas das obras indicadas nos editais”, afirma. Para ela, a base na graduação foi fundamental para a sua aprovação. “Encontrei professores dedicados que desde o primeiro período me incentivaram a ter proatividade e senso crítico. Eles não me davam respostas prontas, mas me instigavam a procurá-las”, observa a ex-aluna do UNIFEMM.

Agora, elas começam a dar outros importantes passos para a construção da carreira profissional. As duas planejam se dedicar de corpo e alma aos novos aprendizados e alcançar voos mais altos no mercado de trabalho. “Mais à frente planejo fazer meu mestrado e moutorado. A residência é mais um importante passo para ser uma profissional qualificada”, garante Bárbara Moreira. “Pretendo me dedicar ao máximo para poder prestar a melhor assistência às parturientes e seus bebês e, futuramente, trabalhar como enfermeira obstetra”, conclui Tamires Santos.

Confira outras Notícias

A+
A
A-
PD
AC
Atendimento via chat
Atendimento via chat